ATIVIDADES

TUDO TEM NOME
1.    ..............................................................................
2.    ..............................................................................
3.    .............................................................................
4.    .............................................................................
5.       ............................................................................
PROFESSOR: Esta atividade é uma boa situação de aprendizagem para alunos que ainda não escrevem convencionalmente, pré silábico, para alunos que estão avançando em suas hipóteses sobre o sistema de escrita( silábico sem valor,  silábico com valor e silábico alfabético) Para ser uma borá situação de aprendizagem, o aluno tem que ter desafios onde tenha que por em jogo tudo o que já sabe,para dar conta do que não sabe. Aí, entra a sua atuação como mediadora. Organize os alunos em duplas(sempre pensando em quem pode ajudar quem). Utilize letras móveis.  Boas perguntas para esse grupo: que letra começa a palavra que ele vai escrever? Que letra termina? Utilize se necessário o alfabeto ou a lista com o nome dos alunos.
  /
ATIVIDADE PARA ALUNOS QUE AINDA NÃO ESCREVEM COM AUTONOMIA

 


A SONDAGEM DIAGNÓSTICA
Adicionar legenda

ATIVIDADE 1: DITADO INTERATIVO
Objetivos
·          Desenvolver atitude de preocupação com a escrita correta das palavras.
·         Incentivar a busca por caminhos para resolver dúvidas ortográficas, recorrendo a
               regras.

Planejamento
Quando realizar? Em qualquer época do ano.
·         Contudo, deve-se ter o cuidado em garantir a apreciação do poema e divulgação dos dados do autor antes da exploração da ortografia.
Como organizar os alunos? Depois da discussão coletiva do texto, devem realizar a atividade     individualmente.
Que materiais serão necessários? Folha da atividade e caderno.
Qual a duração? Cerca de 50 minutos.

Encaminhamento
·         Antes de comentar o encaminhamento, cabe relembrar que esta é uma proposta didática sugerida por Morais (1999) que se utiliza da prática do ditado interativo, mas ao invés de apenas verificar conhecimentos dos alunos, servindo para a avaliação da aprendizagem, este ditado objetiva ensinar ortografia. O ditado interativo é feito com pausas para discussões sobre dúvidas ortográficas. Nesta proposta  deve-se utilizar um texto conhecido pelas crianças. Portanto, dias antes de realizála, leia o poema para a turma e no dia da atividade não deixe de recolhê-lo para evitar cópias.

·         Durante a atividade anote os erros das crianças, pois estes devem ser utilizados posteriormente na organização de seqüências de atividades.
·         Apresente o poema Cirandas, leia o título e converse sobre ele com os alunos.Você pode utilizar as questões sugeridas, a seguir, para a compreensão mais global do texto:

1. O que você entendeu do poema? Sobre o que está falando?
2. Durante a leitura do poema você se lembrou de outros textos? Comente.
3. O que será que o poeta quis dizer com: “e lá fora a brincadeira de roda/ é uma saudade
tão grande/ que nem caberia naquela rua/ que um dia já foi minha.”

Proponha o ditado interativo: você dita um verso do poema, sem interrupções. Os alunos prestam atenção e escrevem. Caso haja dúvida o aluno levanta a mão e você repete o verso todo. Você não deve ditar apenas uma palavra do verso, pois é importante garantir trechos com significado, evitando um ditado cuja leitura tenha marcas de decodificação das sílabas ou palavra. Portanto, utilize o tom normal de voz, sem ênfases em determinadas palavras.

Durante a escrita, os alunos devem identificar as palavras mais difíceis de escrever e questionar o professor e colegas a respeito da grafia correta. Você deve discutir as diferentes possibilidades de grafar a palavra posta em dúvida, sem, no entanto, dar a resposta imediatamente. A resposta deve aparecer na discussão pela análise das possibilidades apresentadas e abandono daquelas consideradas equivocadas.

Se você considerar que uma palavra que representa uma dificuldade importante não foi mencionada aproveite para sugeri-la aos alunos para que escrevam e discutam.

Por exemplo, caso já tenha trabalhado a seqüência de atividade L / U finais, você poderá chamar a atenção das crianças para destacarem as palavras que indicam ações no passado ou as terminadas com u (quebrou, asfaltou, deu, calou) para resgatarem o que foi estudado naquela atividade, como uma forma de retomada da regra elaborada por eles. Cabe chamar a atenção para chapéu, que termina com u, mas é um substantivo e não um verbo. Se considerar pertinente, é hora de acrescentar que temos substantivos terminados com u, mas não temos verbos no passado (3ª pessoa) terminados com l.

É importante que a atividade não ultrapasse o tempo estabelecido. Caso a discussão se amplie, você pode tanto continuar num outro dia, quanto escolher outro poema, música para realizar um novo ditado.

 Como lição de casa oriente os alunos a fazerem um comentário sobre a atividade
realizada, a partir do título: O que aprendi hoje com o ditado interativo.


Essa atividade é destinada aos alunos que ainda precisam pensar sobre o sistema: que letra começa, que letra termina. Ou seja, os alunos pré-silábicos, silábicos sem valor sonoro, silábicos com valor e silábico alfabético. Para o sucesso dessa atividade, professor faça agrupamentos produtivos e faça intervenções pontuais.

PINTE SEU NOME DE VERMELHO.
O NOME DOS MENINOS DE AMARELO.
E DAS MENINAS DE  VERDE

TAÍS


ALISSON



ADMA


DENER

ELISON


ALINE



LARISSA


STHEFANI

MATHEUS


JEAN



ANDRELIZE


ANDRIELI

LUANA


FABIANO



CLAUDIA


SAMANTS

MAURO


ANDREY


           Professor: esse é apenas um modelo. Só você poderá fazer dele uma boa      situação DE        aprendizagem. Adapte-o ao seu contexto, à sua turma.
              Utilize:
·            Como apoio o alfabeto( disponibilize-o ao seu aluno – ou na parede ou  em pequeno cartaz que cada aluno tem). Uma lista com o nome dos alunos da classe também pode colaborar para os avanços dos alunos em relação ao sistema de escrita.
·         Essa atividade também poderá ser feita em duplas, onde um dos alunos tem mais conhecimento sobre o sistema de base alfabética do que o outro. Chamamos esse agrupamento de agrupamento produtivo,  onde o aluno que sabe mais auxilia o aluno que  mas lembramos que o professor tem papel super importante com  intervenções pontuais. Assim o aluno terá onde buscar informações e você será a medidadora entre o que o aluno já sabe a respeito do alfabeto e o que ele precisa aprender.





 PROFESSOR: 
  • SEMPRE CONTEXTUALIZE SUAS ATIVIDADES. 
  • ESSA ATIVIDADE É SOMENTE UM MODELO.
  • UTILIZE O NOME DE SEUS ALUNOS. 
  • OFEREÇA A SEUS ALUNOS UM ALFABETO ( OU NA PAREDE, OU  IMPRESSO)
  •  ENCAMINHAMENTO: REALIZE A ATIVIDADE EM DUPLA  OU PEQUENOS GRUPOS( ATÉ 4 ALUNOS) . mAS DISPONIBILIZE SOMENTE UMA FOLHA PARA A DUPLA, OU GRUPO.




NOME DO ALUNO:______________________________
DATA:________________________

ATIVIDADE
OBSERVE O QUADRO E COLOQUE OS NOMES DOS COLEGAS DA CLASSE EM ORDEM ALFABÉTICA E CONSULTE O ALFABETO DA SALA



JÉSSICA                    ALINE                   LEANDRO

VICTOR                    TAMARA                 BRUNA




1.      ___________________________________________________________
2.      ___________________________________________________________
3.      ___________________________________________________________
4.      ___________________________________________________________
5.      ___________________________________________________________
6.      ___________________________________________________________


PARA DAR CONTA DESSA ATIVIDADE O QUE O ALUNO PRECISA SABER:

· A canção - “A FOCA” DE Vinicius de Moraes - de memória.

· O aluno, se ainda não escreve convencionalmente, poderá fazer a atividade em dupla. Nesse caso, é importante que o professor entregue somente 1 folha para a dupla, e estabelece quem será o escriba e quem ditará. Dita aquele que tem mais conhecimento sobre o sistema de escrita. A dupla não pode ser muito destoante. Pois, se um já escreve convencionalmente e outro não, provavelmente este que sabe mais, não oferecerá muitas oportunidades para que o outro enfrente os desafios.

O QUE A PROFESSORA TEM QUE SABER:
·         A cantiga ou o texto de memória
·         Garantir que os alunos saibam o texto dememória
·         Conhecer seus alunos e o que eles sabem a respeito da escrita.
·         Contextualizar a atividade. Cantar com seus alunos quando for desenvolver a atividade.
·         Circular pela classe.
·         Fazer intervenções.
·         Apropriada para as crianças, independente da série, que ainda não conhecem o sistema de escrita.


A FOCA


ATIVIDADE DE ESCRITA

VOCÊ SABE QUAL É ESTE POEMA DE VINÍCIUS DE MORAES? 
TENTE ESCREVÊ-LO. 





______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________





Você sabe identificar a hipótese dessa criança??
Saber identificar o que a criança pensa a respeito da escrita é ponto de partida para nossas ações e intervenções para que ela possa avançar, compreender  e fazer uso do sistema de base alfabética.
Veja agora uma boa oportunidade para você avaliar se está interpretando corretamente a hipótese de escrita de seus aluno.


Qual é a hipótese de escrita  desse aluno?

 (1 Pré-silábica, sem variações quantitativas ou qualitativas dentro da palavra e           entre as palavras. O aluno diferencia desenhos ( que não podem ser lidos) de “escritos”( que podem ser lidos), mesmo que sejam compostos por grafismos, símbolos ou letras. A leitura que realiza do escrito é sempre global, com o dedo deslizando por todo o registro escrito.
 (2) Pré-silábica com exigência mínima de letras ou símbolos, com variação de caracteres dentro da palavra, mas não entre as palavras. A leitura do escrito é sempre global, com o dedo deslizando por todo o registro escrito.
 (3)  Pré-silábica com exigência mínima de letras ou símbolos, com variação de caracteres dentro da palavra e entre as palavras (variação qualitativa intrafigural e interfigural). Neste nível, o aluno considera que coisas diferentes devem ser escritas de forma diferente. A leitura do escrito continua global, com o dedo deslizando por todo o registro escrito.
  (4)  Silábica sem valor sonoro convencional. Cada letra ou símbolo corresponde a uma sílaba falada, mas o que se escreve ainda não tem correspondência com o som convencional daquela sílaba. A leitura é silabada.
  (5)  Silábico-alfabética. Este nível marca a transição do aluno da hipótese silábica para a hipótese alfabética. Ora ela escreve atribuindo a cada sílaba uma letra, ora representando as unidades sonoras menores, os fonemas.
  (6)  Alfabética. Neste estágio, o aluno já compreendeu o sistema de escrita, entendendo que cada um dos caracteres da palavra corresponde a um valor sonoro menor do que a sílaba. Agora, falta-lhe dominar as convenções ortográficas.
  (7)  Alfabética. Neste estágio, o aluno já compreendeu o sistema de escrita, entendendo que cada um dos caracteres da palavra corresponde a um valor sonoro menor do que a sílaba e também domina as convenções ortográficas.

RESPOSTA:  ENVIE A RESPOSTA PARA O E-MAIL: neuzaschonherr@hotmail.com
E receberá a resposta correta e comentários.


<><><><><><><><> <><><><><><><><> <><><><><><><><> <><><><><><><><>


Quer saber mais?
Psicogênese da Língua Escrita, Emilia Ferreiro e Ana Teberosky, 300 págs., Ed. Artmed
Programa de Formação de Professores Alfabetizadores (LETRA E VIDA),
Guia do Formador do Módulo I


 




NOME DO ALUNO:______________________________
DATA:________________________


ATIVIDADE
ESCREVA O  SEU NOME E OS DOS AMIGOS DE SUA MESA


1.     ___________________________________________


2.     ___________________________________________ 
Essa é uma boa atividade para alunos que  ainda não relacionam a escrita com a fala. Permite a interação entre os alunos. Para a realização desta atividade, os alunos necessitarão de apoio escrito: ou uma lista com o nome dos alunos da classe exposta na parece, com letras visíveis  ou o crachá. Lembramos que o crachá devera conter o nome do aluno em letras tipo bastão, se nenhuma imagem, figura ou marcação que desvie a atenção do aluno.

3.     ___________________________________________

4.     ___________________________________________




Intervenção do professor:

O professor poderá planejar suas intervenções:

- que letra começa? Que letra termina?

- sempre considerando os conhecimentos que o aluno possua sobre a escrita ( se já utiliza letra, se conhece as letras do alfabeto, qual o repertório dessa criança. Porisso é importante que o professor  saiba o que o aluno sabe.


NOME:________________________________________________________________
DATA:_____/_______________TURMA:______________________________________
1. Complete o texto com as palavras indicadas, leia a fábula e descubra o que
aconteceu com estes animais.

O LEÃO E O RATINHO
Um leão, cansado de tanto caçar, dormia espichado debaixo da sombra boa de uma árvore. Vieram uns ratinhos passear em cima dele e ele _________ (acordar).
Todos conseguiram fugir, menos um, que o leão ______ (prender) debaixo da pata. Tanto o ratinho ________ (pedir) e ____________(implorar) que o leão __________ (desistir) de esmagá-lo e __________ (deixar) que fosse embora. Algum tempo depois o leão _________ (ficar) preso na rede de uns caçadores. Não conseguindo se soltar, fazia a floresta inteira tremer com seus urros de raiva.
Nisso _______ (aparecer) o ratinho, e com seus dentes afiados ________ (roer) as cordas e soltou o leão.
Moral: Uma boa ação ganha outra.
(in: Fábulas de Esopo. Companhia das Letrinhas. 1990, p. 61. Trad. Heloisa Jahn)
a.       A história da fábula é sobre algo que já aconteceu ou irá acontecer?
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
b.       Quais as palavras que ajudaram a perceber isso?
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
Agora distribua as palavras que você utilizou para completar o texto nas colunas abaixo:
Palavras preenchidas nas lacunas que se referem ao leão
Palavras preenchidas nas lacunas que se referem ao ratinho






O que estas palavras indicam em relação às personagens?
________________________________________________________________________________
________________________________________________________________________________

c.       Exponha o que descobriram aos colegas da classe e ouça as conclusões a que chegaram. Ajude seu professor a construir um registro sobre as descobertas.
________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________